CURSO | MODA E CINEMA: DIÁLOGOS ATRAVÉS DO FIGURINO

SOBRE O CURSO

Linguagens artísticas e simbólicas da modernidade, a Moda e o cinema não apenas expressam a realidade política e cultural de uma época, como registram nas vestimentas ou nas imagens em movimento do filme a organização social da aparência; através da forma do figurino se constrói a percepção da passagem do tempo, das mudanças estilísticas, dos desejos, sonhos, utopias e da formação do imaginário da sociedade.

A partir de filmes dos séculos XX e XXI – que serão comentados nas aulas – a representação da estética de Moda pela caracterização e composição dos figurinos na sétima arte, nas perspectivas da história da Moda, do cinema, da filosofia, sociologia e literatura, em trabalhos de figurinistas como Edith Head, Adrian, Travilla, Orry-Kelly Irene Sharaff, Cecil Beaton, Ann Roth, Milena Canonero, John Mollo, Michale Kaplan, Colleen Atwood, Sandy Powell e Patricia Field, e dos costureiros e estilistas Coco Chanel, Elsa Schiaparelli, Christian Dior, Hubert de Givenchy, Yves Saint Laurent, Jean Paul Gaultier e Yohji Yamamoto.

 

PROGRAMA:

Aula 01 – 19/10, terça-feira – Prof. Brunno Almeida Maia:
– Moda e cinema: definições e conceituações filosóficas;
– O antiquado e o moderno: a citação no cinema e na Moda;
– A imagem como trauma e choque;
– O tempo, a imagem e a gestualidade na pintura, na fotografia e no cinema;
– O tempo como a essência da Moda e do cinema;
– Desenho e escritas do tempo: Proust, Virginia Woolf, Jorge Luis Borges e Yohji Yamamoto, “suas modas e seus cinemas”.

Aula 02 – 21/10, quinta-feira Prof. Alice Alves:
– O conceito de Figurino e Figurinista;
– O surgimento da profissão Figurinista em Hollywood;
– Análise do figurino dos filmes: “O nascimento de uma nação” (1915), de D. W. Griffith e “Titanic” (1997), de James Cameron.
– O sucesso do figurino do filme “Metrópolis” (1927), de Fritz Lang, mesmo 90 anos depois;
– O começo da carreira de Edith Head nos anos 20, a maior figurinista de todos os tempos.

Aula 03 – 26/10, terça-feira Prof. Alice Alves:
– Anos 30, uma década dominada pelo figurinista e estilista Adrian;
– Porque até hoje as criações de Adrian servem de referências para os figurinistas, que por sua vez influenciam estilistas;
– A era de ouro em Hollywood e o que causou isso;
– O poder de sedução de filmes como “Casablanca” (1942), de Michael Curtiz e “Gilda” (1946), de Charles Vidor.

Aula 04 – 28/10, quinta-feira Prof. Brunno Almeida Maia:
– A noção de fígura na Moda e no cinema;
– Da Ideia a Forma (EÎDOS) manifesta no cinema e na Moda;
– A organização social da aparência;
– A Moda como “caligrafia dos gestos” e constituição da personalidade aparente;
– Modus e modos de vida: cinema e moda como realidade e não-realidade;
– O cinema na Indústria Cultural – Diálogos entre Adorno e Walter Benjamin;
– Valor de culto / valor de exposição e a aura no cinema e na Moda.

Aula 05 – 04/11, quinta-feira Prof. Brunno Almeida Maia:
– O corpo na Moda e no cinema;
– Deusas, musas ou diabólicas? A representação da beleza e do ideal feminino na cultura de massas;
– “A eternidade pelos astros”: A Vênus de Boticelli, Marilyn Monroe e a crítica ao ideal de beleza;
– Moda de cem anos: a era dos costureiros e da alta-costura;
– O modernismo em Coco Chanel e o anti-modernismo em Elsa Schiaparelli;
– Chanel em “A regra do jogo” (1939), de Jean Renoir e Schiaparelli em “Moulin Rouge” (1952), de John Huston.

Aula 06 – 09/11, terça-feira Prof. Alice Alves:
– O poder dos figurinos das divas de Hollywood através da análise de filmes estrelados por Marilyn Monroe, Elizabeth Taylor, Grace Kelly e Audrey Hepburn;
– A crise de identidade do cinema nos anos 60;
– A parceria de figurinistas e estilistas em filmes como “Barbarella” (1968), de Roger Vadim e “Bonequinha de luxo” (1961), de Blake Edwards.

Aula 07 – 11/11, quinta-feira Prof. Brunno Almeida Maia:
– Moda aberta: o declínio da alta-costura e a democratização da moda;
– Maio de 1968, YSL e Deneuve em “A bela da tarde” (1967), de Luis Buñuel;
– Dior e Givenchy “Pavor nos bastidores” (1950), de Alfred Hitchcock e “Bonequinha de Luxo” (1961), de Blake Edwards;
– Os anos 80/90 retoma o século XIX;
– Moda consumada: cibernéticos, trash´s, pós-punks, a poética do preto e das cores;
– Yohji Yamamoto em “Dolls” (2002), de Takeshi Kitano e Jean Paul Gaultier em “Kika” (1993), de Pedro Almodóvar.

Aula 08 – 16/11, terça-feira Prof. Alice Alves:
– Filme “Noivo neurótico, noiva nervosa” (1977), de Woody Allen, o filme que influenciou a moda nos anos 70;
– A inspiração que surge com os figurinos de “Laranja Mecânica” (1971), de Stanley Kubrick;
– Precisamos falar sobre “Os embalos de sábado à noite” (1977), de John Badham;
– A capacidade criativa de figurinistas como Michael Kaplan em “Blade Runner” (1982), de Ridley Scott com Harrison Ford, Rutger Hauer, Sean Young e Daryl Hannah e Mona May em “As patricinhas de Beverly Hills” (1995) de Amy Heckerling;
– Os figurinos nunca deixarão de influenciar a moda e serem influenciados por ela.

 

Para quem é esse encontro?

Interessados, estudantes e profissionais de moda, artes plásticas, fotografia, cinema, teatro, figurino, literatura, filosofia, sociologia, dança e performances.

Materiais: Papel, lápis e caneta

 

SOBRE QUEM IRÁ CONDUZIR?

Brunno Almeida Maia — Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado do IED (Istituto Europeo di Design), de São Paulo, Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo, com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo), e na curadoria e pesquisa da exposição “Ema e a Moda no século XX”, da Fundação Ema Gordon Klabin.

Alice Alves – Figurinista que começou a sua carreira como estagiária de figurino em 2002 na novela “O Clone”, com figurinos assinados por Marília Carneiro, com ela também fez “A Casa das 7 Mulheres” e a pré-produção de “Celebridades”. De lá pra cá, são 19 anos realizando o incrível trabalho de contar histórias através dos figurinos de novelas, filmes e séries. Foi assistente de renomadas figurinistas no eixo Rio-São Paulo e começou assinar figurinos em 2009 no filme “As Doze Estrelas”. Assinou o figurino das séries infanto-juvenis: “Zoo da Zu” e “Experimentos Extraordinários”, e da série “Gigantes do Brasil”, que conta a história dos homens que industrializaram o Brasil. Criou o curso livre “Figurino para Cinema e TV”, que ministra há 9 anos em várias escolas de São Paulo, e ensina todas as metodologias que aprendeu e aprende durante a sua carreira. Também ministra o curso “ A importância do figurino nos filmes” no MIS (Museu de Imagem e Som de São Paulo).

 

INFORMAÇÕES:

Datas: De 19 de outubro a 11 de novembro – terças e quintas-feira

Horário: das 19h às 21h.

Duração: 8 encontros – 16 horas/aulas

Local: Online por meio da plataforma ZOOM, que será disponibilizada um dia anterior a aula. Cadastre gratuitamente pelo App Zoom ou pelo site www.zoom.us.

O conteúdo será gravado e poderá ser enviado posteriormente para quem eventualmente perder algum encontro.

Investimento: R$ 350

Vagas limitadas!
Emitimos certificados

Inscreva-se

 
Ficou com alguma dúvida?
Vamos adorar conversar com você! Envie um e-mail para oi@adelina.org.br ou ligue para (11) 94812 3175.